Suplementos vitamínicos: afinal, sim ou não?

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Sempre gostei de estar atenta a estas coisas dos suplementos e de ir conhecendo coisas que poderiam trazer beneficios.

Mas tudo deve ter conta peso e medida, e o facto de termos acesso facilitado a muitas escolhas, desde supermercados a lojas especializadas, acaba por poder levar a que muitas pessoas se vão automedicando e experimentando de forma avulsa... Não é boa ideia, pois poderemos estar a potenciar um mineral que já temos em excesso ou a fazer alguma combinação errada em que os elementos se anulam... Falem com quem possa indicar o que será adequado para o vosso estilo de vida e situação clínica.

Eu pessoalmente, - como diz o outro :), ultimamente ando com Óleo de Onagra e Vitamina D, mas começo a pensar que está na altura de pensar em Selénio e Zinco, depois de falar com a médica que me acompanha. Selénio como antioxidante que protege as células dos radicais livres, esses malandros, combatendo o envelhecimento precoce, e o zinco, como reforço do sistema imunológico.

Para além destes 2, outros complexos vitamínicos e de minerais muito frequentes nas prateleiras são:

Colagénio - proteína que assegura a consistência e elasticidade dos tecidos, por isso tão recomendado em temas de pele. Mas também ajuda ossos e cartilagens (daí ser muito associado à ingestão de gelatina de origem animal). A partir dos 35 anos, a não ser por alguma contraindicação, seria um dos suplementos a introduzir rotativamente. A dosagem diária recomendada ronda as 10 grs para se sentirem os efeitos.

Ácido Hialurónico - substância que preenche o espaço entre as células. Muito associado ao colagénio, porque é devido à perda de ácido hialurónico que a rede de colagénio da pele se vai degenerando.

Coenzima Q10 - antioxidante que ajuda na flacidez da pele, também com benefícios na protecção cardiovascular

Magnésio - para a flexibilidade muscular e a estabilidade do estado de humor.

Glucosamina - para reforçar cartilagens e tecidos das articulações.

Omega 3 - gordura polinsaturada, essencial para a absorção das vitaminas pelo organismo, ajuda no colesterol e na função cardiovascular.

Ferro - fundamental para a oxigenação das células e metabolismo de proteínas.

Cálcio - a peça chave para ossos e dentes, mas com a nota importante de que interfere com a absorção do ferro.

E ainda o mundo das vitaminas...

Vitamina A
Vitaminas do complexo B
Vitamina C
Vitamina D
Vitamina E
Vitamina K

mas isso dava um outro post, que este já vai longo! :)

Vale a pena saber um pouco mais sobre os benefícios e as implicações da deficiência destes elementos na nossa saúde, mas sempre com acompanhamento médico e depois de análises feitas, para ver se há realmente necessidade de suplementar algo.

Google images



Sem comentários:

Enviar um comentário

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS